Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Corte de juro sustenta Bolsa de NY e reduz volatilidade

As bolsas norte-americanas mantêm impulso de alta, na expectativa de que os bancos centrais globais irão cortar suas respectivas taxas de juro. Às 17h40 (de Brasília), o índice Dow Jones subia 1,45%, o S&P 500 avançava 1,94% e o Nasdaq operava em alta de 2,08%.

Agência Estado |

Enquanto a China, Hong Kong, Taiwan, os Estados Unidos e a Noruega já reduziram suas taxas, vários outros países parecem estar próximos de fazer o mesmo. O Japão deve engrossar o grupo amanhã, se, conforme especula-se, também reduzir a taxa de referência de sua economia para 0,25%, do atual 0,50% ao ano. Paralelamente, uma autoridade do Banco Central Europeu observou que as taxas de inflação na Espanha e na Alemanha estão caindo, sustentando expectativas de corte da taxa na zona do euro na reunião da semana que vem.

Também, em um outro sinal de que as ações do Federal Reserve (Fed, banco central dos EUA) poderão solucionar as questões do financiamento no curto prazo, o volume de commercial papers (um tipo de promissória) norte-americanos emitidos subiu US$ 100,5 bilhões nesta semana, após seis semanas seguidas de queda.

O diretor da Rosenblatt Securities, Gordon Charlop, disse que os operadores no pregão da Bolsa de Nova York estavam agradecidos por ter "um pequeno descanso" da volatilidade. Nesse sentido, houve retração de 6,2% para 65,66 do índice VIX, de volatilidade implícita nas opções do índice S&P 500.

"Chegamos a um estágio extremamente vendido e os valores dos ativos são bons", disse o estrategista de mercado do Weeden & Co, Steven Goldman. Ele acrescentou que ainda questiona os ralis de curto prazo, uma vez que, historicamente, quedas abruptas ocorridas nos meses de setembro e outubro tendem a ser mantidas até o final do ano. As informações são da Dow Jones.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG