Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Corte de juro histórico na Grã-Bretanha foi unânime, mostra ata

LONDRES (Reuters) - Os formuladores de política monetária do Banco da Inglaterra votaram por unanimidade em favor do corte de 1,5 ponto percentual da taxa de juro, e chegaram até a considerar uma redução ainda maior dada a forte deterioração das perspectivas para a inflação e para a economia. Entretanto, a ata da reunião dos dias 5 e 6 de novembro, divulgada nesta quarta-feira, mostrou que os formuladores de política não quiseram provocar um choque dramático nos mercados e ponderam que poderiam esperar para avaliar o quanto a taxa teria de cair antes do relatório de pré-orçamento do governo.

Reuters |

Os nove formuladores de política do Comitê de Política Monetária do banco central britânico também estavam cautelosos quanto ao fato de que uma queda muito brusca na libra poderia representar riscos à meta de inflação.

A ação de novembro levou a taxa de juro para 3 por cento, a mais baixa em mais de meio século. A ata deve reforçar as expectativas do mercado de cortes futuros na taxa ao longo dos próximos meses.

"As projeções no relatório de inflação indicam que uma redução muito significativa na taxa do Banco --possivelmente ultrapassando os 200 pontos-base-- pode ser necessária para atingir a meta de inflação no médio prazo", informou a ata.

O Comitê de Política Monetária também considerou que poderia deixar parte do corte necessário da taxa de juro para quando tivesse a oportunidade de explicar a sua mudança de posição no relatório de inflação de novembro.

"Alguns membros pensaram que havia razões para deixar parte da política necessária de alívio para os meses seguintes, para dar apoio à confiança à medida que a economia se enfraquece", informou a ata.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG