BRASÍLIA - O presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou ontem, no programa de rádio Café com o Presidente, estar certo de que as medidas anunciadas pelo governo na semana passada para combater a crise reduzirão os preços das mercadorias e a taxa de juros no país. Durante reunião da coordenação política, ontem, no Palácio do Planalto, Lula e os ministros avaliaram que as iniciativas - especialmente a redução do IPI sobre os veículos - já surtiram efeitos no fim de semana.

Lula baseou-se em carta, recebida na sexta-feira e assinada pelo presidente da Ford, Rogélio Goldfarb. Nela, o executivo confirmou que a empresa repassará integralmente aos consumidores os descontos de IPI oferecidos pelo governo. E mais: os descontos não ocorrerão apenas sobre preços de tabela, mas também sobre os promocionais, um desconto sobre o desconto já oferecido. " Queremos parabenizar o presidente pelas medidas e dizer que a Ford manterá os planos de investimentos para o país " , declarou Goldfarb.

Lula afirmou que a reunião de quinta-feira, com 30 empresários de diversos setores, foi o melhor encontro entre governo e setor produtivo do qual ele participara. " Eram grandes empresários, todos preocupados e cheios de disposição para ajudar o país a enfrentar essa crise de cabeça erguida e dar a volta por cima " , afirmou.

Em relação aos juros, Lula também teve uma boa notícia na manhã de ontem. O boletim Focus, feito pelo Banco Central e que mede o humor do mercado, apontou uma tendência de redução na taxa Selic para 2009.

O emprego continua sendo a maior preocupação do presidente. " Nós discutimos (durante o encontro empresarial) para que nenhum empresário dispense trabalhador, que é importante manter o nível de emprego. Assumi o compromisso de conversar com os dirigentes sindicais para saber da possibilidade de estabelecermos acordos em alguns setores que foram mais afetados " .

O presidente disse ainda que o evento não foi isolado e que pretende reunir-se com entidades sindicais e representantes de outros setores da economia nacional, " para que a gente vá fazendo os ajustes necessários, em função da cadeia produtiva de cada setor " .

Lula e o ministro da coordenação política, José Múcio Monteiro, ressaltaram, durante a reunião de coordenação, a importância de se aprovar, esta semana, o Fundo Soberano, que tramita no Senado, e Orçamento Geral de 2009, na Comissão Mista de Orçamento.

(Paulo de Tarso Lyra | Valor Econômico)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.