Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Correspondente bancário está livre de autorização do BC para funcionar

BRASÍLIA - A abertura de correspondente bancário não precisa mais de autorização prévia do Banco Central (BC). A decisão foi tomada pelo Conselho Monetário Nacional (CMN), que também ampliou o leque das fontes de coleta sobre operações de crédito, além de determinar que os bancos devem solicitar autorização expressa do cliente para inclusão no Sistema de Informações de Créditos (SCR) do BC.

Valor Online |

Segundo o chefe do Departamento de Normas do BC, Amaro Gomes, a autorização do BC foi "importante no início do processo" em 2003, pela falta de visão que a autoridade monetária tinha sobre o destino dos correspondentes bancários. "Hoje, são um sucesso, um êxito", afirmou ele.

Explicou também que a análise de cadastros dos futuros correspondentes passou a dar muito trabalho ao pessoal do BC. "A responsabilidade sobre a avaliação cadastral já é do banco contratante", complementou.

Já a medida sobre o SCR estendeu a fundos de direitos creditórios, corretoras, distribuidoras e empresas não-financeiras de conglomerados econômicos, a obrigatoriedade do envio de informações sobre operações de crédito.

Alimentado pelo BC, o SCR armazena informações sobre cerca de 16 milhões de clientes bancários e aproximadamente 40 milhões de operações de crédito. Qualquer empréstimo está no sistema, sendo que os acima de R$ 5 mil têm as informações cadastrais abertas para acesso dos bancos. Abaixo desse limite, há apenas o registro consolidado da operação.

(Azelma Rodrigues | Valor Online)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG