Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

CORREÇÃO: Otimismo das empresas do Japão diminui

A nota enviada anteriormente contém um erro. A pesquisa Tankan foi divulgada nesta terça-feira (horário local), e não ontem.

Agência Estado |

Os donos de companhias japonesas de larga-escala estavam menos otimistas sobre as condições de negócios em junho do que estavam há três meses, mostrou a pesquisa trimestral Tankan divulgada pelo Banco do Japão (BOJ, o banco central) do país nesta terça-feira.

O índice de difusão, que mede a porcentagem das expectativas favoráveis das grandes empresas de manufatura menos as expectativas negativas, apontou que as condições de negócios pioraram para 5 em junho, ante 11 da pesquisa de março.

Os economistas ouvidos pela Dow Jones Newswires previram que o índice de difusão teria uma queda média de 3.

O sentimento entre as grandes empresas não-manufatureiras também deteriorou levemente para 10 em junho ante uma leitura de 12 em março. O resultado foi melhor do que a previsão dos analistas para um índice de 9.

No entanto, tendo em vista o aumento das incertezas sobre a economia global e os preços e as fracas expectativas para setembro, os resultados da Tankan mais fortes que o esperado podem não ser suficientes para alterar dramaticamente a visão de que o BOJ não elevará as taxas de juros.

De acordo com a pesquisa, as grandes indústrias manufatureiras avaliam que o índice de difusão poderá cair para 4 em setembro, enquanto que as companhias não-manufatureiras prevêem um declínio para 8.

A Tankan também mostrou que as grandes indústrias manufatureiras e não manufatureiras planejam aumentar seus investimentos em um combinado de 2,4% no ano fiscal, que foi iniciado em abril. O número foi maior do que a queda de 1,6% estimada em março.

Os últimos dados ficaram abaixo de uma alta de 3% estimada pelos economistas. As informações são da Dow Jones

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG