Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

CORREÇÃO: Dívida pública interna sobe 0,13% em outubro, a R$ 1,226 tri

Por um erro na edição, o texto da matéria anterior informava incorretamente no primeiro parágrafo que a dívida pública mobiliária federal interna (DPMFI) havia encerrado em US$ 1,226 trilhão no mês de setembro. Este valor refere-se ao mês de outubro, assim como dizia o título.

Valor Online |

Segue a íntegra corrigida:
BRASÍLIA - O estoque da dívida pública mobiliária federal interna (DPMFI) subiu 0,13% em outubro, para R$ 1,226 trilhão, depois de ficar em R$ 1,224 trilhão em setembro. Os dados constam de relatório do Tesouro Nacional divulgado há pouco.

O Tesouro Nacional fez resgate líquido de R$ 13 bilhões em títulos e ao mesmo tempo apropriou juros no valor de R$ 14,5 bilhões.

Considerando as operações de swap cambial, a parcela da dívida atrelada à taxa pós-fixada Selic somou R$ 440,65 bilhões em outubro, ou 35,93% do total do endividamento. Esse percentual é inferior ao do mês anterior, quando as dívidas corrigidas pela Selic representavam 39,00% do total.

Os papéis prefixados passaram do equivalente a 32,42% para 31,50% do total, correspondendo a R$ 386,31 bilhões. A parcela de títulos públicos federais atrelada a índices de preços verificou acréscimo na composição do total, saindo de 29,45% em setembro para 29,75%, ou R$ 364,81 bilhões, em outubro.

Pelos dados do Tesouro, o governo encerrou o mês passado devedor em dólar, no equivalente a R$ 16,51 bilhões, com a posição passiva dessa fatia equivalente a 1,32% do estoque da dívida mobiliária federal interna em outubro. No mês anterior, essa participação era credora em 2,35%.

(Azelma Rodrigues | Valor Online)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG