Diferentemente de informado em nota anterior, a BGC Global Holdings faz parte do grupo britânico (e não americano) BGC Partners. A seguir, a íntegra corrigida:

SÃO PAULO - A corretora Liquidez informou em comunicado que seus cotistas assinaram hoje a venda de suas respectivas participações para a britânica BGC Global Holdings, uma das maiores corretoras do mundo. A transação, que ainda terá de ser aprovada pelo Banco Central (BC) e demais autoridades competentes, não teve o valor divulgado.

Fundada há 23 anos, a Liquidez opera na Bolsa de Mercadorias (BM & F) e oferece produtos financeiros como Futuros, Opções, Dólar Pronto, Swaps, Títulos Públicos e Privados, entre outros. Para seu presidente, o ex-juiz de futebol e comentarista esportivo da Rede Globo Arnaldo Cezar Coelho, o acordo anunciado marca um novo ciclo na história da empresa. Iremos nos beneficiar da excelência em tecnologia e da plataforma global de operações da BGC. Os nossos brokers poderão aumentar a sua produtividade e oferecer mais produtos e ainda melhores serviços aos nossos clientes.

Já o co-executivo-chefe da BGC, Lee M. Amaltis, pretende alavancar os negócios da empresa no Brasil e na América Latina. A BGC se beneficiará da experiência e competência dos 70 brokers da Liquidez para um importante desenvolvimento no Brasil, e prover uma plataforma operacional para expandir os seus negócios para outros países da América Latina, afirmou.

(Valor Online)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.