audaz ajudará a evitar crise - Home - iG" /
Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Correção: Bush: pacote audaz ajudará a evitar crise

A nota anterior continha um erro de grafia no título. A palavra audaz foi escrita incorretamente.

Agência Estado |

Segue a nota corrigida, com atualização de informações:

O presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, afirmou hoje que o pacote de resgate do mercado financeiro revelado ontem irá enviar uma mensagem importante para os mercados e ajudar a impedir que a crise econômica se espalhe. "Eu entendo totalmente que será um voto difícil, mas com as melhorias feitas na proposta, estou confiante que os membros dos dois partidos irão apoiá-la", disse Bush, em comunicado enviado pela Casa Branca. "É uma proposta audaz que ajudará a impedir que a crise no nosso sistema financeiro se espalhe na nossa economia", afirmou o presidente dos EUA.

"O Congresso pode enviar um sinal forte aos mercados em casa e no exterior ao aprovar essa proposta prontamente", disse o presidente. "Uma votação a favor da proposta é uma votação para evitar danos econômicos a você e a sua comunidade", disse Bush.

Bush enfatizou em seu comunicado o fato de a proposta de resgate do setor financeiro incluir um programa de garantias para seguros de ativos, uma prioridade dos deputados conservadores. Ele destacou que a medida inclui cláusulas bipartidárias para impulsionar a supervisão e assegurar que os executivos não tenham benefícios às custas do contribuinte. Bush disse entender a ansiedade dos americanos sobre o custo do resgate, mas repetiu que a Casa Branca espera que o governo recupere boa parte, se não todo, o dinheiro usado no programa.

A proposta, que dará ao Departamento do Tesouro dos EUA a autoridade para comprar até US$ 700 bilhões em ativos tóxicos dos bancos, obteve apoio dos Democratas e da maioria dos Republicanos do Senado. O pacote será votado pela Câmara hoje e, logo em seguida, pelo Senado. O presidente considerou "um acordo extraordinário para lidar com um problema extraordinário da nossa economia".

O presidente afirmou que a economia dos EUA continuará enfrentando "desafios sérios" da crise de crédito e a desaceleração do mercado imobiliário. Mas ele acredita que o pacote de resgate irá ajudar a restabelecer a estabilidade. As informações são da Dow Jones.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG