Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

CORREÇÃO: Bovespa dispara 7,63%, mas queda no mês fica em 11%

Ao contrário do que foi publicado na matéria anterior, a queda de 11,03% do Ibovespa em setembro deste ano é a maior desde abril de 2004, e não desde abril de 1994. Segue a íntegra corrigida: SÃO PAULO - Seguindo a maior queda em nove anos na sessão de ontem, a Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) teve um pregão de acentuada recuperação hoje, apoiada na expectativa de que os legisladores norte-americanos chegarão a um novo acordo sobre o plano de resgate do setor financeiro. Operando em alta desde o começo do pregão, o Ibovespa fechou o a terça com alta de 7,63%, aos 49.

Valor Online |

541 pontos, máxima do dia. O giro foi de R$ 4,8 bilhões. Apesar da alta, o índice fecha o mês de setembro com perda de 11,03%, o pior desempenho mensal desde abril de 2004, quanto a baixa foi de 11,45%. No trimestre, a queda foi de 23,80% e no acumulado do ano, a bolsa perde 22,45%.

Entre os ativos de maior peso na carteira, Petrobras PN subiu 7,17%, para R$ 35,10; Vale PNA ganhou 7,95%, para a R$ 32,71; BM & FBovespa ON teve alta de 17,07%, para R$ 8,50; Bradesco PN se valorizou 8,56%, a R$ 30,94; e Vale ON aumentou 8,13%, para R$ 36,55.

Na Bolsa de Mercadorias e Futuros (BM & F), o Ibovespa com vencimento em outubro avançou 5,17%, para 49.400 pontos.

(Valor Online)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG