Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Correa entregará depósitos a prejudicados por crise bancária há 10 anos

QUITO - O presidente equatoriano, Rafael Correa, anunciou neste sábado que, na próxima semana, começará a entregar o dinheiro a clientes prejudicados pelo fechamento de certos bancos durante a crise financeira que afetou o país há uma década.

EFE |

Na próxima segunda-feira será publicado em vários jornais de circulação nacional "o cronograma para que, finalmente, após dez anos, os depositantes de Filanbanco, que tiveram roubados seus depósitos, possam ir e retirar seu dinheiro", informou Correa em seu programa de rádio.

O Filanbanco, que pertencia aos irmãos William e Roberto Isaías, foragidos e procurados pela justiça equatoriana, fez parte de 30 entidades financeiras investigadas pelo Estado, entre 1998 e 1999, afetadas por uma aguda crise de liquidez.

A estatal Agência de Garantia de Depósitos (AGD), encarregada de recuperar o dinheiro que o Estado investiu no saneamento bancário após a crise, expropriou centenas de bens do grupo financeiro dos irmãos Isaías há algumas semanas com o objetivo de devolver o dinheiro a clientes.

Leia mais sobre: crises bancárias

Leia tudo sobre: bancoscrises bancáriasdinheiro

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG