Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Correa afirma que caso Odebrecht não prejudicou relações com Brasil

Quito, 8 nov (EFE) - O governante equatoriano, Rafael Correa, assegurou hoje que as relações entre o Equador e o Brasil são muito boas e criticou algumas versões da imprensa que advertem sobre um distanciamento por parte do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Segundo o editorial de um jornal de Quito, Correa, supostamente, ficou isolado na última Cúpula Ibero-Americana de El Salvador, onde teria sido notado um distanciamento com o presidente brasileiro. Lula, segundo o editorial, não teria trocado palavra com Correa por causa da situação da construtora Odebrecht, expulsa em outubro do Equador, acusada de irregularidades cometidas na execução de várias obras no país vizinho. Para deixá-los contentes (os editorialistas), já vou falar com Lula para ver se brigamos, brincou Correa, e acrescentou que as relações são muito boas com o Brasil. Em seu programa de rádio e televisão, o presidente equatoriano afirmou que, antes de entrar no salão onde ocorreu a reunião presidencial em San Salvador, encontrou e cumprimentou Lula com um grande abraço fraterno, conversamos, brincamos, conversamos de dez a 15 minutos. Para Correa, a notícia do suposto distanciamento com o Brasil é uma demonstração de que classe de imprensa há no Equador e de como certos editorialistas do país mentem. Uma coisa é opinar (...

EFE |

), o que não se pode permitir é que se minta", acrescentou o líder equatoriano, que justificou sua decisão de expulsar a Odebrecht do país.

A construtora brasileira foi expulsa há dois meses, depois de terem sido encontradas falhas estruturais na usina hidroelétrica de San Francisco, construída pela empresa. EFE fa/db

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG