Tamanho do texto

Brasília, 10 - Inspetores do Ministério de Agricultura da Coréia do Sul aprovaram as condições estruturais e sanitárias de seis plantas frigoríficas de carne de frango em Santa Catarina e Paraná. O resultado foi comunicado ontem ao Ministério da Agricultura por inspetores estrangeiros.

A habilitação desses estabelecimentos depende, agora, de documento de homologação das autoridades sul-coreanas. O prazo médio para concluir o processo é de 30 dias, segundo a assessoria de imprensa da pasta.

Durante a missão, de duas semanas, foram inspecionados oito estabelecimentos. Dos aprovados, quatro são de Santa Catarina e os outros dois do Paraná. Duas plantas frigoríficas apresentaram "não conformidades estruturais", segundo os técnicos asiáticos, mas ainda poderão exportar para o mercado sul-coreano. Será preciso realizar obras para adequação, comunicar ao Ministério da Agricultura e esperar o parecer favorável conclusivo do Serviço Veterinário Oficial da Coréia do Sul.

O Brasil tem, atualmente, oito plantas frigoríficas habilitadas a vender carne de frango in natura àquele mercado, habilitadas em 2005 e 2006. São três no Rio Grande do Sul, duas no Paraná e uma com atividades em São Paulo, Santa Catarina e Mato Grosso do Sul. De janeiro a setembro de 2008, foram embarcadas para Coréia do Sul, quase 18 mil toneladas de carne de frango in natura, o que proporcionou uma receita de US$ 44,3 milhões.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.