Seul, 25 mai (EFE).- A Coreia do Norte afirmou hoje que romperá todas as relações com a Coreia do Sul em sua última declaração em meio a crescente escalada de tensão na península coreana, informou a agência sul-coreana "Yonhap".

Seul, 25 mai (EFE).- A Coreia do Norte afirmou hoje que romperá todas as relações com a Coreia do Sul em sua última declaração em meio a crescente escalada de tensão na península coreana, informou a agência sul-coreana "Yonhap". Em comunicado do norte-coreano Comitê para a Reunificação Pacífica da Coreia, o regime comunista afirmou que não haverá mais diálogo entre as Coreias durante o mandato de Lee Myung-bak como presidente da Coreia do Sul, segundo "Yonhap". O regime de Kim Jong-il se comprometeu a congelar todo tipo de comunicação com a Coreia do Sul e afirmou que expulsará o pessoal sul-coreano do complexo industrial de Kaesong, situado em território norte-coreano e que durante anos foi um símbolo da futura reunificação das duas Coreias. Durante todo dia, a Coreia do Norte realizou várias declarações com ameaças, em resposta à decisão anunciada ontem pelo presidente sul-coreano Lee Myung-bak para suspender o comércio entre as Coreias e levar a ONU o caso sobre o afundamento da embarcação há dois meses. A corveta "Cheonan" afundou em 26 de março no Mar Amarelo (Mar Ocidental) por causa de uma explosão que partiu em dois e causou a morte de 46 marinheiros. Na quinta-feira, uma investigação internacional anunciou em Seul que esse naufrágio foi causado por um torpedo lançado a partir de um submarino norte-coreano, algo que o regime comunista nega. EFE ce-psh/dm

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.