SÃO PAULO - O destaque da semana na agenda doméstica fica por conta da decisão de juros do Comitê de Política Monetária (Copom)

SÃO PAULO - O destaque da semana na agenda doméstica fica por conta da decisão de juros do Comitê de Política Monetária (Copom). A expectativa é de estabilidade da taxa básica de juro. Também será divulgado o Índice de Preços ao Consumidor Amplo-15 (IPCA-15). Na agenda externa, atenção aos dados sobre a economia chinesa. Na quarta-feira à noite, saem o Produto Interno Bruto (PIB) do terceiro trimestre, vendas no varejo, produção industrial, inflação e investimentos no mês de setembro. Nos Estados Unidos, o foco recai no Livro Bege do Federal Reserve (Fed), banco central americano, na produção industrial e nos dados do setor imobiliário. Hoje, a agenda local reserva o Índice Geral de Preços - 10 (IGP-10) de outubro, a variação semanal no Índice de Preços ao Consumidor (IPC-S), a balança comercial semanal e o Boletim Focus. Nos EUA, atenção à produção industrial, que deve apontar alta de 0,2% para o mês de setembro. Amanhã, o dia traz os números sobre a construção de novas moradias nos EUA e o IPC da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe). A quarta-feira concentra os eventos mais relevantes. Após o fechamento do mercado, sai a decisão do Copom e os dados sobre a economia chinesa. Pela manhã, contudo, as atenções ficam com o IPCA-15 de outubro e com nova prévia do Índice Geral de Preços - Mercado (IGP-M). Nos EUA, o Fed apresenta o livro Bege. Na quinta-feira, os investidores recebem indicadores de atividade na indústria e comércio a Alemanha e da zona do euro. Também conhecem as venda no varejo britânico e o índice de atividade no Fed da Filadélfia. A semana acaba sem agenda relevante. São esperadas as divulgações o índice de atividade do Banco Central (IBC-Br) e o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged). No campo corporativo mais empresas mostram resultados, entre elas Apple, Citigroup, Philips, Bank of America, Goldman Sachs, Harley-Davidson, Johnson & Johnson, Yahoo, eBay, Morgan Stanley, Boeing, Well Fargo, Amazon.com, AT&T, Caterpillar, Fiat, GlaxoSmithKline, Nokia, Philip Morris e Verizon. (Eduardo Campos | Valor)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.