O ambiente hoje é propício para mais uma rodada de recuperação de preços na Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa), mas ainda dentro de um ambiente de muita volatilidade. A decisão do Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central de cortar a taxa básica de juro (Selic) em 1 ponto porcentual, para 12,75% ao ano, e de sinalizar no comunicado que novas reduções da taxa Selic estão a caminho, devem influenciar positivamente o humor dos investidores que atuam no mercado de ações.

"Esse corte tempestivo de 1 ponto pode ajudar a atenuar os efeitos contracionistas da crise externa sobre a economia brasileira, em especial no mercado de crédito", segundo relatório da consultoria MCM. A expectativa é de que as ações do setor de consumo e construção civil se beneficiem desse corte de juro maior do que o esperado. Esses dois setores dependem muito de condições favoráveis no crédito. "Pelo menos até as 12h30, quando abre o pregão regular em Nova York, a Bovespa deve refletir com mais intensidade o resultado do Copom", afirma o economista da Infra Asset, Fausto Gouveia.

O clima externo mais calmo hoje também deve ajudar a Bolsa a estender o ganho da véspera, quando fechou em alta de 3,41%, aos 38.542 pontos, conseguindo repor quase toda a perda de terça-feira. Hoje, às 11h10, o índice Bovespa à vista operava em alta de 0,41% a 38.701 pontos.

A recuperação dos preços de matérias-primas (commodities) e a alta das ações de mineradoras na Europa - Rio Tinto e BHP Billiton subiam mais de 4% em Londres - devem influenciar uma abertura positiva para Petrobras e Vale. Petrobras PN ganhava 0,49%, Petrobras ON subia 0,97% e Vale PNA valorizava 0,50%.

A mineradora brasileira anunciou hoje que a produção de minério de ferro recuou para 63,274 milhões de toneladas no quarto trimestre de 2008, o que representa queda de 26,3% ante o trimestre anterior e uma retração de 21% em relação aos três últimos meses de 2007. No acumulado de 2008, a produção recuou 0,5% ante 2007. A Vale também informou que encomendou 49 embarcações a estaleiros brasileiros, um investimento de R$ 398,6 milhões.

O risco do dia está nos EUA, que têm uma agenda de indicadores importantes hoje, incluindo a divulgação dos estoques semanais de petróleo no começo da tarde, e os balanços de companhias de tecnologia Microsoft, Advanced Micro Devices (AMD) e Google, após o fechamento do pregão. Entre os dados do dia, saem o número de construções de residências iniciadas em dezembro e o número de pedidos de auxílio-desemprego feitos na semana passada, às 11h30.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.