Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Controle será dividido, mas fatia da Itaúsa será maior no novo banco

SÃO PAULO - A união das operações do Itaú e do Unibanco prevê a constituição de uma holding não financeira, chamada de IU Participações, que deterá 51% das ações ordinárias do futuro Itaú Unibanco Holding, ou 26% do capital total da instituição. O controle da IU Participações será igualmente compartilhado (50%/50%) entre Itaúsa e os atuais controladores do Unibanco, que são os membros da família Moreira Salles.

Valor Online |

 

A Itaúsa, no entanto, deterá a totalidade as ações PN da IU Participações. Em termos de capital total, a Itaúsa terá uma fatia de dois terços na IU Participações e os controladores do Unibanco um terço.

Adicionalmente, a Itaúsa terá uma fatia direta (sem considerar suas ações na IU Participações) de mais 36% das ações ON do Itaú Unibanco Holding Financeira, o equivalente a 18% do capital total.

Considerando sua participação direta e indireta, a Itaúsa terá 35,2% do capital social total do novo banco, ante 8,6% dos controladores do Unibanco. O Bank of America, que já é acionista do Itaú hoje, ficará com uma participação de 5,4% na instituição e as ações em circulação no mercado vão representar pouco menos de 51% do capital total.

Em termos de capital votante (ações ON), a Itaúsa terá cerca de 61,5%, os controladores do Unibanco ficarão com 25,5%, o Bank of America terá 2,5% e as ações em circulação serão equivalentes a 10,5%.

Durante o processo de fusão, serão emitidas 1.120.896 mil ações ordinárias e preferenciais do Itaú Unibanco Holding em favor dos acionistas do Unibanco - incluindo controladores e minoritários. Estas ações devem equivaler a 27,4% do capital social total do banco combinado.

Leia também

 

Opinião

Leia tudo sobre: bancositaúunibanco

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG