Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Controladora aprova fechamento de capital da Renner Participações

SÃO PAULO - A Renner Participações, banco controlado pela família Renner, anunciou ontem que fechará seu capital. A decisão foi tomada pela sua controladora, a A.

Valor Online |

J. Renner, que pretende realizar oferta pública de aquisição de ações (OPA) na bolsa ao preço de R$ 30,00 por ação ordinária (ON, com direito a voto) ou preferencial do banco.

Os papéis do banco têm, hoje, liquidez mínima. No caso das ONs, ontem houve apenas uma transação e as ações fecharam a R$ 28,00. Mas elas estavam sem ser negociadas desde 28 de outubro, quando saíram a R$ 23,40. As PNs têm movimento um pouco maior, mas também ficam dias sem ter nenhuma operação concretizada. Ontem, após cinco negócios encerraram o pregão a R$ 29,00 - estavam sem operar desde o dia 16 de dezembro.

Segundo as informações anuais divulgadas pelo banco, 12% das ONs e 12,15% das PNs estão em circulação no mercado.

A Renner Participações surgiu em 1998, de uma cisão após a venda, pela família, do controle acionário de Lojas Renner para o grupo americano JC Penney. Na época da cisão, todos os acionistas de Lojas Renner passaram, também, a serem acionistas de Renner Participações. Anos depois, em julho de 2005, a varejista de roupas e acessórios veio a se transformar em uma companhia de capital pulverizado em bolsa.

As datas e procedimentos para a OPA precisam ser apresentados e aprovados pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

(Ana Paula Ragazzi | Valor Econômico)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG