Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Contratos de aluguel sobem 1,3% em agosto em São Paulo

Alta é a segunda maior do ano e é decorrente de uma maior busca por moradias, o que é comum nesta época, segundo o Secovi-SP

Valor Online |

Os novos contratos de locação residencial assinados em agosto em São Paulo apresentaram aumento médio de preço de 1,3% na comparação com o mês anterior. É o que mostra um levantamento realizado pelo Sindicato da Habitação de São Paulo (Secovi-SP).

Esta é a segunda maior elevação mensal constatada no ano. No período de 12 meses encerrado em agosto, o aumento nos valores para novos contratos corresponde a 11,4%. Para se ter uma ideia, o IGP-M, indicador utilizado para reajustar contratos de locação, subiu 5,79% no período.

Comum na entrada de um novo semestre, o movimento de busca por moradias, aliado à baixa oferta de imóveis para locação no mercado paulistano, é o principal fator apontado pelo vice-presidente do Secovi-SP, Francisco Virgílio Crestana, para explicar o aumento dos preços no oitavo mês do ano.

Em agosto, o destaque ficou por conta das residências de três dormitórios, que apresentaram o maior crescimento na procura. As casas e os sobrados foram alugados mais rapidamente, com média entre 12 e 28 dias. No caso dos apartamentos, o tempo variou de 18 a 37 dias. O fiador continua sendo a modalidade de garantia mais utilizada nos contratos de locação.

Leia tudo sobre: iG

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG