Nova York, 15 abr (EFE).- A empresa aérea americana Continental decidiu entrar na disputa para ter destaque no setor e iniciou negociações para fundir-se com a United Airlines, que recentemente estudou essa mesma possibilidade com a US Airways, segundo informa a imprensa local.

Nova York, 15 abr (EFE).- A empresa aérea americana Continental decidiu entrar na disputa para ter destaque no setor e iniciou negociações para fundir-se com a United Airlines, que recentemente estudou essa mesma possibilidade com a US Airways, segundo informa a imprensa local. O blog econômico do "New York Times", o primeiro a informar na semana passada das negociações entre United e US Airways, assegura hoje que a Continental também entrou em cena para unir-se à primeira. Continental e United já tiveram negociações parecidas em 2008, mas nunca chegaram a um acordo, por conta da decisão da primeira de continuar seu caminho sozinha. A empresa acredita que o pacto econômico seria muito arriscado. O setor aéreo vive uma nova tendência de estabilização, com intenção de reduzir custos e capacidade, para aumentar sua competitividade e enfrentar melhor a crescente concorrência e guerra de preços. "A United estava no altar esperando que aparecesse a esposa, até que se cansou de esperar. Talvez flertando com outra menina (US Airways) poderia recuperar a atenção da Continental", coloca como exemplo o analista americano Mo Garfinkle, especializado no setor aéreo. A fusão de United e Continental, terceira e quarta maiores companhias aéreas americanas me número de passageiros, poderia desencadear na maior empresa do setor no mundo, desbancando a Delta, segundo cálculos de especialistas. EFE mgl/dr/rr
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.