SÃO PAULO - Os balanços de empresas voltadas para o consumo direto dos americanos voltaram a desanimar os investidores e reforçaram a percepção de desaceleração dos gastos dos consumidores e, conseqüentemente, da economia americana. A perspectiva dos agentes é de que esse aperto por parte dos consumidores deve prosseguir no último mês do ano, em geral o mais forte em compras, por causa das festas de fim de ano.

O índice Dow Jones caiu 1,99%, para 8.693 pontos. O Standard & Poor´s 500 declinou 2,22%, para 898 pontos. O eletrônico Nasdaq encerrou com perda de 2,22%, aos 1.580 pontos.

As ações da General Motors voltaram a cair substancialmente, 13,10% (US$ 2,92), ainda sob ameaça de não se sustentar financeiramente até o final deste ano se não houver sinalização de socorro por parte do governo americano. A avaliação foi feita ontem pelo Deutsche Bank, que rebaixou a indicação para o papel de "manutenção " para "venda"
A tendência de queda também se sustentou com as ações da AIG, que receberá novo pacote de socorro por parte do Tesouro dos EUA. Os papéis da seguradora caíram 0,88% (US$ 2,26). Também caíram 6,59% (US$ 22,40) os papéis da American Express, que obteve aprovação do Federal Reserve para se transformar em banco e acessar o pacote de socorro a instituições financeiras nos EUA.

Outros destaques ruins vieram da Toll Brothers, que previu baixa de 41% nas receitas com construção civil no quarto trimestre deste ano. Os papéis da construtora caíram 0,11% (US$ 18,93) A Intercontinental Hotels sentiu a redução de fluxo nos negócios, reportou recuo de 28% no lucro do terceiro trimestre e alertou para as condições ruins e mercado em outubro, o que tende a afetar o resultado do trimestre corrente. As ações da empresa fecharam em baixa de 7,06% (US$ 7,77).

Outro sinal de baixo consumo nos EUA veio da Starbucks, tradicional cafeteria americana, que reportou lucro de apenas US$ 0,01 por ação no último trimestre, ante expectativas de ganho líquido de US$ 0,13 por ação. As ações da empresa caíram 2,06% (US$ 9,99).

(Valor Online, com agências internacionais)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.