O consumo de combustíveis no Brasil cresceu 5,35% em outubro, para 9,503 bilhões de litros. Houve, porém, alguma desaceleração, em comparação com o ritmo verificado no início do ano.

Até o primeiro semestre de 2008, a alta estava em torno dos 10%; agora, no acumulado do ano até o mês passado, a alta é de 9,1%.

O maior destaque nos dados sobre o consumo de combustíveis em outubro continuou sendo o álcool hidratado (utilizado nos veículos movidos a álcool ou com motor flex fuel), que teve alta de 21,4% no mês, em comparação com o mesmo período de 2007, atingindo 1,204 bilhão de litros. No acumulado do ano até outubro, as vendas do produto são 44,9% superiores ao verificado nos dez primeiros meses do ano passado.

O consumo de gasolina C (mistura vendida nos postos com 25% de álcool anidro) também apresentaram alta no mês, de 5,26%, para 2,232 bilhões de litros. Excluindo o volume de etanol incluído na mistura final, as vendas de gasolina pura foram de 1,674 bilhão de litros, menor do que os 1,764 bilhão de litros de etanol comercializados no País, puro ou misturado à gasolina.

As vendas de diesel, por sua vez, cresceram 5,49%, para 4,122 bilhões de litros. No acumulado do ano, o produto tem alta de 8,9%. O aumento no consumo de diesel, provocado pelo crescimento econômico pré-crise financeira, põe em risco a manutenção da auto-suficiência em 2008, uma vez que não há produção nacional suficiente para abastecer o mercado.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.