Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Petróleo termina o dia em alta com conflito em Gaza

Os preços do petróleo fecharam em alta, impulsionados pelas preocupações de que a escalada do conflito entre israelenses e palestinos na Faixa de Gaza possa se espalhar para os países vizinhos, segundo operadores e analistas. Contudo, o impulso das evidências do corte na produção da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) - observadas na última semana - começam a desaparecer do mercado, com a expectativa de que os estoques de petróleo bruto vão continuar cheios durante um bom período no próximo ano.

Agência Estado |

A tendência deve se manter nos dois últimos meses do ano, em virtude dos baixos preços do álcool mesmo em período de entressafra. O crescimento das vendas de etanol vem sendo sentido pelas distribuidoras desde o início do ano, mas só em outubro o combustível ultrapassou seu principal concorrente na média anual de vendas. O consumo de gasolina A (sem álcool) foi de 15,506 bilhões de litros nos primeiros dez meses de 2008.
Segundo a ANP, as vendas de álcool hidratado até outubro foram 44,9% superiores ao verificado no mesmo período do ano anterior. O Sindicato das Empresas Distribuidoras de Combustíveis e Lubrificantes (Sindicom) estima que, no acumulado do ano, o crescimento seja de 39,95%, para 13,110 bilhões de litros. Outros 6,233 bilhões de litros de álcool anidro devem ser misturados à gasolina, totalizando vendas de 19,343 bilhões de litros de etanol.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG