Tamanho do texto

SÃO PAULO - A confiança dos consumidores na capital paulista mudou de rumo e aumentou em agosto, segundo a Federação do Comércio do Estado de São Paulo (Fecomercio). O Índice de Confiança do Consumidor (ICC) calculado pela entidade subiu 4,5% de julho para agosto, contabilizando agora 137,5 pontos.

Há três meses o indicador vinha declinando, embora tenha se mantido acima de 100 pontos, o que indica otimismo.

A entidade acredita que a expansão da confiança na cidade de São Paulo se deve principalmente ao arrefecimento do temor da inflação e ao otimismo em relação ao mercado de trabalho e à renda. Na comparação com o mês de agosto do ano passado, o ICC registrou alta de 5,2%.

No desdobramento do indicador fica claro que a expansão da confiança de julho para agosto foi maior em relação ao futuro. O Índice das Expectativas do Consumidor (IEC) subiu 7,7% no período, para 135,4 pontos. Já o Índice das Condições Econômicas Atuais (ICEA) ficou praticamente estável, com alta de apenas 0,2% em relação a julho e fechou agosto em 140,6 pontos.

Ao avaliar a confiança por perfil de renda na comparação com julho, o índice de confiança dos que ganham mais de 10 salários mínimos cresceu 7,4% para 150,5 pontos. O otimismo aumentou mais em relação ao futuro, com o IEC registrando alta de 12,6% (152,4 pontos), do que em relação ao presente, com o ICEA apontando variação de apenas 0,3% (147,7 pontos).

Já entre os consumidores com renda mensal abaixo de 10 salários mínimos, a alta do índice geral neste mês foi de apenas 2,9%, para 130,7 pontos. O indicador de percepção sobre o futura subiu 4,9% (126,5 pontos) enquanto a análise sobre o momento presente ficou em 137,1 pontos, com aumento de apenas 0,2% frente ao mês de julho.

(Valor Online)