Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Consumidor modera expectativa de crescimento econômico futuro

RIO - A percepção sobre o crescimento econômico do país continua positiva, mas o forte avanço do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro nos últimos anos e a recente escalada da inflação reduziram a fatia dos consumidores que esperam uma alta maior do PIB nos próximos cinco anos, na comparação com os cinco anos anteriores. Segundo a Sondagem de Expectativas do Consumidor, divulgadas hoje pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), 49,8% dos entrevistados acreditam em um avanço maior da economia, contra percentual de 53,2% em agosto do ano passado e 54,1% em agosto de 2006.

Valor Online |

O cenário continua favorável, já que a economia do Brasil vem crescendo bem nos últimos anos. E esse crescimento forte é relevante para que os entrevistados não acreditem em expansão ainda maior nos próximos anos, ressaltou o coordenador do núcleo de Análises Econômicas da Fundação Getulio Vargas (FGV), Aloisio Campelo.

Para os próximos cinco anos, 35,9% dos entrevistados acreditam que o PIB do Brasil crescerá a taxas semelhantes às dos cinco anos anteriores, enquanto 14,3% vêem um crescimento menor. Esse percentual que espera expansão menor era de 8,8% em agosto do ano passado e de 8,6% em agosto de 2006.

O consumidor também parece acreditar que a inflação pode ter um efeito mais duradouro sobre o crescimento econômico, frisou Campelo.

(Rafael Rosas | Valor Online )

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG