O consumidor brasileiro está preocupado com a crise econômica, está mais cauteloso na hora de comprar, mas acredita que daqui a seis meses a situação financeira brasileira já estará melhor. É o que mostra uma pesquisa feita pela agência NovaS/B em conjunto com o Ibope, com consumidores acima de 16 anos e de várias classes sociais em todo o País.

Segundo a pesquisa, 67% das pessoas devem diminuir suas compras nos próximos seis meses, para evitar o endividamento ou fazer uma poupança. Porém, 55% acreditam que nesse período sua situação financeira estará melhor do que a atual, e um terço afirma que a situação da economia brasileira também vai melhorar. “Existe preocupação, mas não desespero”, diz Bob Vieira da Costa, sócio-diretor da NovaS/B. “As pessoas vêem que a economia está desacelerando, mas ainda não sentiram a diferença.”

Os empresários são apontados por 17% dos entrevistados como responsáveis pela redução do crédito no mercado. À frente deles estão o governo (39%) e os bancos (33%). “Não sei de quem é a culpa” foi a resposta de 9% dos entrevistados.

PRESENTE MAIS BARATO

A sondagem da expectativa do consumidor feita pela Fundação Getúlio Vargas com dados de novembro, mostra sinais de cautela. A parcela dos entrevistados que pretendem gastar menos neste Natal elevou-se de 25,8% para 44,8%, enquanto a dos que desejam gastar mais reduziu-se de 15% para 9,3% do total. O preço médio dos presentes projetado pelos consumidores caiu 3,1% - ou seja, serão um pouco mais baratos do que no ano passado. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo .

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.