Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Construtoras e bancos têm regras diferentes

Há duas formas de financiar o imóvel na planta: pela construtora (mais comum) e pelo banco. Na primeira, não há cobrança de taxa juros até a entrega das chaves.

Agência Estado |

"Cobra-se apenas a correção monetária durante as obras", explica o advogado especializado em mercado imobiliário, Hamilton Quirino.

De um ano para cá, os bancos também começaram a avançar sobre este mercado. "Com o boom imobiliário, muitos agentes financeiros passaram a investir e a financiar com o chamado juros no pé", explica o advogado. Neste caso, o juro começa a ser cobrado no dia da assinatura da escritura. Com a alta do INCC, os que pretendem adquirir um imóvel a crédito na planta ficam na dúvida: financiar direto com a construtora ou pelo banco desde o início? Segundo Quirino, não existe uma resposta fechada para a questão. É necessário pesquisar antes e fazer cálculos. Alguns bancos cobram juros proporcionais ao andamento da obra.

"Depende de cada caso. Às vezes, a pessoa não tem condições de oferecer o sinal que a construtora pede, ou de pagar as intermediárias que são altas. Mas, em termos meramente aritméticos e financeiros, comprando direto da construtora o custo é menor."

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG