Tamanho do texto

OAS e Serveng confirmaram ontem que negociam a formação de um consórcio para disputar a hidrelétrica no Pará

As construtoras OAS e Serveng confirmaram ontem que negociam a formação de um consórcio para disputar a Hidrelétrica de Belo Monte, no Rio Xingu, no Pará. Na quinta-feira, a Queiroz Galvão também havia informado que participou da chamada pública feita pela Eletrobrás para formar parcerias com as estatais, mas ainda não fechou a entrada em nenhum consórcio.

Outra empreiteira que também estuda o leilão de Belo Monte é a Mendes Júnior. Mas a empresa destaca que só baterá o martelo sobre o assunto na segunda-feira. Juntas, essas construtoras podem formar o novo consórcio que o governo tanto quer para garantir competição à disputa pela terceira maior hidrelétrica do mundo, depois que Odebrecht e Camargo Corrêa desistiram do projeto

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.