O nível de emprego do setor de construção civil cresceu 1,85% em setembro na comparação com agosto, para o recorde de 2,188 milhões de trabalhadores. Em setembro, foram contratados mais 39,8 mil trabalhadores.

As informações são de levantamento do Sindicato das Indústrias de Construção Civil do Estado de São Paulo (Sinduscon-SP) e da FGV Projetos, com base nos dados do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE). Em relação a setembro de 2007, o crescimento foi de 19,88%. Nos 12 meses, o setor contratou 362,9 mil trabalhadores.

O resultado reflete o momento anterior ao acirramento da crise financeira internacional, que ganhou dimensão a partir da segunda metade de setembro, com o pedido de concordata do banco de investimentos americano Lehman Brothers.

No Estado de São Paulo, o emprego da construção aumentou 1,38% em setembro ante agosto, com a contratação de 8,2 mil trabalhadores. Na comparação com setembro do ano passado, houve crescimento de 20,43%, com 103 mil novos postos de trabalho. Na capital paulista, o emprego no setor cresceu 1,24% em setembro, em relação a agosto, com a contratação de mais 3,5 mil trabalhadores. Em 12 meses, o número de novos empregos aumentou 20,96%, para 50,2 mil empregados.

Lançamentos

Uma outra pesquisa do setor imobiliário, realizada apenas na cidade de São Paulo, mostrou que o volume de imóveis vendidos em setembro na capital paulista caiu 38,6% em relação a agosto, para 2,544 mil unidades residenciais, informou o Sindicato das Empresas de Compra, Venda, Locação e Administração de Imóveis Residenciais e Comerciais de São Paulo (Secovi-SP).

No acumulado dos nove meses de 2008, houve crescimento de 17,4% nas unidades vendidas em São Paulo, para 28,464 mil moradias.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.