SÃO PAULO - A semana acaba com pouco dados da agenda doméstica e internacional. Nos Estados Unidos, a atenção recai nos dados sobre a construção de novas moradias em março.

SÃO PAULO - A semana acaba com pouco dados da agenda doméstica e internacional. Nos Estados Unidos, a atenção recai nos dados sobre a construção de novas moradias em março. O consenso sugere crescimento ao redor de 6%, para 610 mil unidades na taxa anualizada. Ainda nos EUA, a Universidade de Michigan apresenta a pesquisa preliminar do índice de confiança em abril. Os agentes estimam uma alta de 73,6 para 75. Por aqui, o único indicador na agenda é o Índice de Preços ao Consumidor Semanal (IPC-S). No front corporativo, atenção aos resultados do Bank of America (BofA) e General Electric (GE). Na semana que vem, o ponto alto da agenda local é o IPCA-15 de março. Nos EUA, os investidores acompanham novos indicadores do setor imobiliário, o índice de preços ao produtor e os pedidos por bens duráveis. (Eduardo Campos | Valor)
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.