RIO - A construção civil já sofre os impactos da alta de preços do atacado, que acumulam avanço de 17,90% em 12 meses, segundo o Índice de Preços por Atacado (IPA-DI), que tem peso de 60% no Índice Geral de Preços - Disponibilidade Interna (IGP-DI), divulgado hoje pela Fundação Getulio Vargas. O INCC (Índice Nacional de Custo da Construção, que também compõe o IGP-DI) desacelerou de 2,02% em maio para 1,92% em junho, mas parte importante da pressão sobre o índice vem dos materiais, que subiram 1,68% no mês passado.

Os vergalhões, que retratam a alta do aço, acumulam alta de 21,06% em 12 meses, depois de avançarem 5,62% em junho e 20,22% só no primeiro semestre. No geral, os preços dos materiais subiram 10,24% em 12 meses e 6,82% no primeiro semestre.

Isso mostra um repasse de custos que vem do IPA, e 70% da alta dos materiais em 12 meses se concentram nesse ano, diz Salomão Quadros, coordenador de análises econômicas do Instituto Brasileiro de Economia (Ibre) da FGV.

(Valor Online)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.