Tamanho do texto

Panamá, 26 abr (EFE).- Cerca de três mil operários serão contratados para construir a primeira linha de metrô da Cidade do Panamá, projeto pelo em concorrem três consórcios de empresas brasileiras, espanholas, japonesas, mexicanas e italianas.

Panamá, 26 abr (EFE).- Cerca de três mil operários serão contratados para construir a primeira linha de metrô da Cidade do Panamá, projeto pelo em concorrem três consórcios de empresas brasileiras, espanholas, japonesas, mexicanas e italianas. "Teremos aproximadamente três mil pessoas trabalhando no projeto, porque as 13 estações do metrô serão construídas simultaneamente, o que significa um desafio pelas diferentes construções que se realizam atualmente no Panamá", disse hoje o secretário-executivo da Secretaria para o metrô, Roberto Roy. Em entrevista coletiva Roy assinalou que as contratações estarão a cargo do consórcio que ganhar a licitação pública, cujo prazo de entrega está previsto para acabar no próximo dia 30 de julho. Ele disse que o comitê de avaliação terá um mês para analisar as propostas dos três consórcios classificados previamente. Os vencedores serão conhecidos no começo de setembro. Roy assinalou que os três grupos foram avaliados extensamente, tanto em sua parte técnica como financeira, por isso confia que qualquer um deles realizará a obra sem maiores contratempos. Os consórcios que superaram o segundo corte, em março, foram o CIMO, integrado pelas espanholas Aciona Infraestruturas e Construções e Auxiliar de Ferrovias (Trem C.A.F.), as japonesas Mitsubishi Corporation e Mitsubishi Heavy Industries Ltd. e a mexicana Construtoras ICA, S.A. de C.V. O segundo grupo se chama Linha UM, integrado pela brasileira Construtora Norberto Odebrecht, S.A. e a espanhola Fomento de Construções e Contratos; e o terceiro é o grupo italiano Metrô Panamá, formado pelas empresas Impregilo SPA, Astaldi SPA e Ghella SPA. A construção do metrô, que conta com o respaldo financeiro do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e a Confederação Andina de Fomento (CAF), tem um custo estimado de US$ 1 bilhão. A primeira linha de metrô, terá 14 quilômetros e 13 estações, oito delas subterrâneas, e deve estar pronta em dezembro de 2013. EFE nes/pb
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.