Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Conjunto mecânico é o diferencial do Polo

O motor 1.6 do Polo foi atualizado em maio - além de ficar mais potente, ganhou torque -, com a linha 2009, quando o Volks também recebeu volante e calotas reestilizados e computador de bordo em todas as versões.

Agência Estado |

Seu estilo é o mesmo desde de 2006, quando ficou em dia com o do hatch vendido na Europa.

Ante a de Punto e C3, a lista de itens de série do Polo tem como diferencial o sensor de estacionamento, que é opcional nos rivais. Uma falha é a ausência de regulagem de altura e profundidade do volante, que é oferecido apenas em pacote de R$ 1.960 e inclui rodas de liga leve, por exemplo. O item, fundamental para a boa posição de dirigir, já sai de fábrica nos hatches de Fiat e Citroën. Mas isso não impede que o motorista se acomode facilmente no Polo.

Com conjunto suspensão, motor e câmbio trabalhando em sintonia, o modelo mostra-se estável em curvas e não oscila em altas velocidades. Além disso, o motor renovado deixou o Polo mais silencioso, mesmo com a pouca diferença de desempenho ante a versão antiga. Em quinta marcha, a 100 km/h, trabalha a 2.700 rpm. Antes, nas mesmas condições estava a 3.000 rpm.

O Polo é oferecido apenas com motor 1.6, mas até o fim do ano passará a ter também versão 2.0 flexível, de até 120 cv (álcool). Punto e C3 já contam com outros propulsores além do 1.4 (1.6 no Citroën e 1.8 no Fiat).

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG