Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Congresso dos EUA fecha pacote em US$ 789 bi

O Congresso dos Estados Unidos chegou ontem a um acordo sobre o formato do pacote de estímulo à economia, abrindo caminho para a legislação de US$ 789 bilhões ser aprovada em votação amanhã. Os senadores democratas chegaram a um entendimento com os três senadores republicanos cujos votos eram necessários para garantir a aprovação do pacote.

Agência Estado |

Para isso, reduziram o tamanho total do pacote - antes de aproximadamente US$ 820 bilhões - uma das reivindicações dos republicanos.

"Resolvemos as diferenças entre as versões do Senado e da Câmara", disse à tarde o senador Harry Reid, líder da maioria no Senado. Reid quase precisou voltar atrás, porque deputados o contestaram, afirmando ainda não terem chegado a um consenso. O senador então reuniu-se com a presidente da Câmara, Nancy Pelosi, para resolver alguns detalhes que emperravam o acordo, como uma disputa sobre US$ 10 bilhões para construção de escolas, e os dois saíram do encontro anunciando um entendimento.

Senadores e deputados estavam reunidos desde a terça-feira (dia 10) para conciliar as duas versões do pacote. A versão de US$ 827 bilhões do Senado com US$ 281 bilhões em cortes de impostos, US$ 263 bilhões em ajuda a desempregados e US$ 283 bilhões em gastos do governo. Já a versão da Câmara, de US$ 820 bilhões, previa US$ 182 bilhões em cortes de impostos, US$ 278 bilhões em ajuda a desempregados e US$ 360 bilhões em gastos do governo.

Com a interferência do presidente dos EUA, Barack Obama, e de seu chefe de gabinete, Rahm Emanuel, Câmara e Senado chegaram a um acordo rapidamente. Assim, a lei pode ser votada até o fim da semana e assinada por Obama na próxima segunda-feira (dia 16), conforme deseja Obama. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG