Um grupo bipartidário de legisladores da Câmara e do Senado dos Estados Unidos saíram do encontro de duas horas no Capitólio, na capital do país, afirmando que chegaram a um acordo sobre as bases do plano de US$ 700 bilhões para resgatar os mercados financeiros dos EUA. O grupo de nove legisladores não quis dar detalhes da proposta, mas o senador republicano Robert Bennett demonstrou otimismo de que os legisladores têm um plano que será aprovado pela Câmara e pelo Senado.

"Chegamos a um acordo sobre muitas das questões importantes", disse o presidente do Comitê de Serviços Financeiros da Câmara, o democrata Barney Frank, em entrevista. O senador republicano Bob Corker disse que acredita que a legislação será aprovada "antes de os mercados abrirem na segunda-feira (dia 29)".

O presidente do Comitê Bancário do Senado, o democrata Christopher Dodd, explicou que os legisladores planejam "agir prontamente" para aprovar a proposta, permitindo que o governo federal compre bilhões de dólares em ativos sem liquidez.

A expectativa é de que a legislação final seja uma vasta expansão da proposta do Tesouro dos EUA lançada no último fim de semana.

A proposta pode incluir alguns limites na compensação de executivos das empresas que vendem os ativos para o governo e alguma maneira de o governo recuperar o dinheiro que gastar para ajudar a liberar os mercados de crédito. "Eu acredito que estamos no caminho de aprová-la", disse o deputado Frank. As informações são da Dow Jones.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.