Tamanho do texto

Buenos Aires, 3 dez (EFE) - Dois homens morreram e outros sete ficaram feridos em um confronto registrado hoje entre sindicalistas do setor do leite na cidade de Rosário, na Argentina, informou o Ministério de Segurança da província de Santa Fé.

Em Rosário, situada 300 quilômetros ao norte de Buenos Aires, trabalhadores do setor do leite que respondem ao sindicato local faziam um protesto quando um grupo pertencente ao grêmio em nível nacional chegou proveniente da capital argentina, iniciando o confronto.

A fonte afirma que as pessoas que morreram aparentemente faziam parte do grupo do sindicato nacional e, enquanto um morreu no ato após ser baleado na nuca, o outro faleceu após ser internado em um hospital municipal.

Além disso, foram reportados pelos menos sete feridos que receberam golpes, pedradas, contusões e cortes.

De acordo com versões divulgadas pelo site do jornal "La Capital", a Polícia não estava presente quando os sindicalistas que chegaram de Buenos Aires interromperam com armas, correntes e pedaços de paus um ato do grêmio local de leiteiros.

Os incidentes ocorreram no marco de uma disputa entre a direção nacional da Associação de Trabalhadores da Indústria Láctea da República Argentina -que responde à Confederação Geral do Trabalho (CGT), a maior central sindical do país- e os líderes do grêmio em Rosário, alinhados com o sindicato Trabalhadores Argentinos (CTA).

A CGT responde ao Governo de Cristina Fernández de Kirchner, enquanto a CTA reúne a maioria dos empregados estatais e reivindica há muito tempo que o Executivo reconheça seu caráter sindical. EFE hd/db

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.