Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Confiança empresarial na Europa afunda; juro deve cair

Por Jan Strupczewski BRUXELAS (Reuters) - O indicador que mede o sentimento econômico na zona do euro recuou ao nível mais baixo em mais de 15 anos em novembro, e as expectativas de inflação de companhias e consumidores despencaram, fomentando a idéia de um corte da taxa de juro mais profundo que 0,50 ponto percentual pelo Banco Central Europeu (BCE) na próxima semana.

Reuters |

Uma pesquisa mensal da Comissão Européia mostrou que o pessimismo crescente na indústria e no setor de serviços puxou o sentimento dos negócios na zona do euro para 74,9 pontos --a leitura mais baixa desde os 74,2 pontos registrados em agosto de 1993-- ante 80,0 pontos em outubro.

O setor de serviços e a indústria representam a maior parte do Produto Interno Bruto (PIB) da zona do euro, e a queda reforça expectativas de economistas de que a economia dos 15 países da região encolherá no quarto trimestre, seguindo a queda no segundo e no terceiro trimestres.

"A zona do euro está em uma recessão profunda, o que aumenta a pressão para que o BCE corte mais a taxa de juro", disse Christoph Weil, economista do Commerzbank. "Nós consideramos um primeiro passo na próxima semana com um corte na escala de 0,75 ponto percentual, para 2,5 por cento.

O presidente do BCE, Jean-Claude Trichet, disse na quarta-feira que o banco poderá cortar a taxa básica de juro na próxima semana, à medida que houver evidência de que as pressões inflacionárias se abrandaram.

"Nós teremos muitas informações novas, e nós não excluímos a possibilidade de diminuir a taxa novamente se o risco de aumento dos preços aliviar", disse Trichet.

A pesquisa da Comissão mostrou que as expectativas de inflação caíram neste mês para patamar bem abaixo das médias de longo prazo.

As expectativas de preços de venda entre companhias caiu para 1 ponto ante os 6 pontos de outubro, e estavam bem abaixo da média de longo prazo de 6 pontos. As expectativas de inflação do consumidor caíram para 11 pontos, ante 19 pontos, e também ficaram bem abaixo da média de 23 pontos.

"O indicador de sentimento de negócios aumenta a possibilidade de um corte mais profundo da taxa de juro na próxima semana pelo BCE, mais do que o visto até agora", disse Nick Kounis, economista-chefe europeu do Fortis Bank.

O BCE cortou o juro em outubro e novembro em 0,5 ponto percentual a cada vez, jogando a taxa para 3,25 por cento.

Alguns economistas disseram que um corte mais profundo que 0,75 ponto percentual seria melhor.

"Uma ação apropriada seria até 1 ponto percentual, mas isso seria radical para o BCE --0,75 ponto porcentual seria para se considerar", disse Holger Schmieding, economista do Bank of America.

A queda na confiança empresarial foi puxado por um declínio maior que o esperado no indicador do setor de serviços, que caíram para -12 pontos ante -7 pontos, e na indústria, que despencou para -25 pontos ante -18.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG