Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Confiança do consumidor cresce mais entre a baixa renda em setembro

RIO - A recuperação da confiança do consumidor de baixa renda foi o principal motor da alta do Índice de Confiança do Consumidor (ICC), que avançou 4,2% entre agosto e setembro e 3,4% em relação a setembro do ano passado. No estrato de renda mensal até R$ 2.

Valor Online |

100, a confiança do consumidor subiu 9% frente a agosto e 6,4% na comparação com setembro do ano passado.

"A classe de renda mais baixa foi a que mais sofreu com o aumento da inflação, que foi puxada pelos alimentos. Como houve desaceleração da inflação, essa classe teve recuperação mais forte em setembro", afirmou Aloisio Campelo, coordenador do núcleo de pesquisas e análises econômicas do Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas (Ibre/FGV).

Na faixa de renda entre R$ 2.100 e R$ 4.800, o ICC avançou 1,4% frente a agosto e 4,5% na comparação com setembro do ano passado. Para os que ganham entre R$ 4.800 e R$ 9.600, o resultado foi de 4,5% e -1,1%, respectivamente. No caso dos consumidores com ganho mensal superior a R$ 9.600, os percentuais foram de 2,2% frente a agosto e de 3,9% na comparação com a confiança apurada em setembro de 2007.

O ICC de setembro foi coletado em 2 mil domicílios em sete capitais brasileiras, entre os dias 1º e 19 de setembro. Entre os componentes do ICC, o Índice da Situação Atual subiu 7,9% em relação a agosto e avançou 13,8% na comparação com setembro do ano passado. Já o Índice de Expectativas teve alta de 2,1% entre agosto e setembro, mas caiu 1,9% em relação a setembro do ano passado.

(Rafael Rosas | Valor Online)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG