Os consumidores britânicos estavam mais pessimistas em relação às perspectivas para a economia e para o mercado de trabalho antes da divulgação do orçamento de emergência do novo governo em 22 de junho, segundo pesquisa mensal do Nationwide Building Society

Os consumidores britânicos estavam mais pessimistas em relação às perspectivas para a economia e para o mercado de trabalho antes da divulgação do orçamento de emergência do novo governo em 22 de junho, segundo pesquisa mensal do Nationwide Building Society. O índice geral de confiança do consumidor caiu para 63 em junho, de 66 em maio, a segunda retração mensal seguida. O novo governo de coalizão britânico anunciou cortes adicionais de gastos e elevação de impostos em 22 de junho, com a intenção de eliminar o enorme déficit orçamentário estrutural do setor público até 2015. "Como o plano orçamentário de emergência foi anunciado no fim do mês, a falta de otimismo deve ter sido resultado de hipóteses levantadas pelos consumidores sobre como o novo governo atuaria para reduzir o déficit orçamentário", disse o economista-chefe do Nationwide, Martin Gahbauer.

O Nationwide revelou que o número de consumidores esperando melhora na situação econômica em seis meses caiu para 27% em junho, de 30% de maio; enquanto os que previam piora subiu para 24%, de 22% em maio. Em relação ao mercado de trabalho, 23% dos consumidores estimaram muitos empregos disponíveis em seis meses, abaixo de 29% em maio; enquanto 53% previram poucos empregos disponíveis em seis meses, acima de 46% em maio.

Se o consumidor continuar pessimista e tal sentimento provocar redução no consumo, a economia do Reino Unido poderá voltar à recessão, da qual emergiu nos últimos três meses do ano passado, após seis trimestres seguidos de contração. Uma pesquisa feita pelo GFK NOP nos dias seguintes à divulgação do orçamento de emergência e divulgada neste último domingo mostrou que a maior parte dos britânicos espera que a economia se enfraqueça antes de dar início a uma recuperação e que pretendem reduzir o consumo. Mas o economista do Nationwide acredita que como a divulgação do orçamento retirou grande parte das incertezas, o sentimento pode começar a se estabilizar. As informações são da Dow Jones.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.