Brasília, 8 - As lavouras de grãos na safra 2008/09, cuja maior parte está em fase de desenvolvimento, devem produzir 140,3 milhões de toneladas, segundo melhor resultado da história, atrás apenas da safra passada, que foi de 143,9 milhões de toneladas. A constatação é da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), que divulgou hoje o terceiro levantamento sobre a safra de grãos 2008/09.

A área plantada em todo o País terá crescimento de 97,8 mil hectares em relação ao ciclo anterior e totalizará 47,48 milhões de hectares. Segundo o presidente da Conab, Wagner Rossi, o Centro-Sul está com aproximadamente 90% do plantio concluído.

Conforme os técnicos da Conab, o clima e a crise financeira não devem impedir a expansão das lavouras no Sul do Brasil. A produção no Rio Grande do Sul, Paraná e Santa Catarina deve crescer 2,9%, totalizando 61,1 milhões de toneladas, um recorde na região. Em contrapartida, nas demais regiões a pesquisa registra queda na produção. No Sudeste, a colheita cairá 3,1% e no Centro-Oeste, 7,1%.

Feijão - A pesquisa da Conab mostra que a primeira safra de feijão é o destaque da safra 2008/09. De acordo com o estudo, a produção será 20,1% maior que a anterior, atingindo 1,49 milhão de toneladas. Os Estados do Paraná, Minas Gerais e São Paulo concentram os maiores números, com crescimento de 33,5%, 13,3% e 38,1%, respectivamente.

Arroz - A Conab também mostra crescimento de 1,6% na produção de arroz, atingindo 12,25 milhões de toneladas. O porcentual seria maior, não fossem as enchentes em Santa Catarina. Até novembro, era calculado aumento de até 6,3% na produção daquele Estado. Agora, a estatal indica uma retração de 0,4%.

Soja - A produção de soja no Sul e Sudeste do País deve alcançar 25,3 milhões de toneladas, o que corresponde a 43% do total nacional, conforme mostra o levantamento da Conab. O melhor desempenho está no Paraná, com 12,05 milhões de toneladas (+1,3%), Rio Grande do Sul, com 8,13 milhões de t (+4,6%), Minas Gerais, com 2,54 milhões de t (+0,2%) e São Paulo, com 1,50 milhão (+4,1%). No Centro-Oeste, a oleaginosa terá quebra de 4,9%, principalmente em Mato Grosso, Goiás e Distrito Federal.

Milho - A produção de milho na primeira safra deve diminuir em todo o País. É esperada uma colheita de 37,02 milhões de toneladas, ou 2,9 milhões de toneladas a menos do que na safra passada. No Paraná, a redução pode alcançar 10,7% e, em Mato Grosso, 28,7%. A colheita total do cereal (primeira e segunda safras) está projetada em 54,4 milhões de toneladas.

Para realizar a pesquisa, 35 técnicos da estatal percorreram os principais municípios produtores. Eles entrevistaram agricultores, agrônomos, técnicos de cooperativas, agentes financeiros, representantes de secretarias de Estado da Agricultura, órgãos de assistência técnica e de extensão rural. O trabalho de campo foi realizado entre os dias 17 e 21 de novembro.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.