Brasília, 22 - A Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) vai leiloar na quinta-feira 11.530 contratos de opção de venda, equivalentes a 311,31 mil toneladas de trigo e milho.

A operação é destinada a agricultores que cultivam trigo em Goiás, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Paraná e São Paulo e a produtores mato-grossenses de milho. Com o leilão, o governo pretende apoiar o produtor contra riscos futuros de queda nos preços, segundo a assessoria de imprensa da Conab.

Para os triticultores, serão 4.130 contratos (cerca de 111 mil toneladas), com vencimento em 31 de março de 2009 e preço de exercício variando entre R$ 31,80 e R$ 35,40 a saca de 60 quilos, de acordo com a região. Já para os agricultores e cooperativas que cultivam milho, serão 7.400 contratos (cerca de 200 mil toneladas), com vencimento em 31 de outubro e preço de exercício de R$ 14,52 a saca de 60 quilos.

Segundo o diretor de Gestão de Estoques da estatal, Rogério Colombini, os leilões poderão ampliar a capacidade do governo para intervir no mercado em situações de emergência, visto que poderá propiciar a formação de estoques públicos quando do exercício da opção pelos arrematantes dos contratos. "Estamos investindo na formação de estoques estratégicos, ao mesmo tempo em que oferecemos ao produtor a garantia de um preço mínimo remunerador", explica o diretor.

Será a quinta vez no ano que o governo leiloa contratos públicos de opção de venda de milho. Nas outras rodadas, foi garantida a comercialização de 402,92 mil toneladas do cereal, com 14.923 contratos leiloados. Já com o trigo, será a terceira operação do ano. Nos outros dois leilões, foram vendidos 5.896 contratos, equivalentes a 159,19 mil toneladas do produto.

Esses contratos dão ao produtor o direito de vender o produto ao governo, numa data futura, tendo como referência o preço mínimo fixado, acrescido de despesas de carregamento até à data do exercício da opção. Na prática, representa uma garantia contra eventuais quedas de preço no mercado abaixo do mínimo governamental, que possam representar prejuízo aos agricultores.

Também na quinta-feira, a Conab vai leiloar Prêmios de Risco (Prop) para 2 mil contratos privados de opção de venda de milho. Nesta modalidade, o governo oferece uma subvenção econômica para os arrematantes que se disponham a comprar diretamente dos agricultores e escoar para regiões predefinidas. Para o produto adquirido na região norte do Mato Grosso e removido para o Nordeste, o prêmio será de R$ 4,56 a saca de 60 quilos. Para o milho escoado para o norte de Minas e Espírito Santo, o Prop será de R$ 2,76 a saca.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.