Tamanho do texto

O Bluetooth (padrão global de comunicação sem fio para a troca de dados entre aparelhos compatíveis) está disponível nos rádios automotivos há dois anos e conquista novos adeptos a cada dia. A justificativa é simples.

Quem tem um celular e um rádio com o sistema fala ao telefone sem tirar as mãos do volante. Contudo, as funções do recurso vão além.

Hoje, os rádios com Bluetooth executam músicas guardadas no celular, reproduzem torpedos no viva-voz (como o Blue&Me, da Fiat) e armazenam a agenda de contatos do telefone.

"O Bluetooth é um canal de conexão com o sistema de som que permite total convergência com o celular", diz o gerente de Marketing da Pioneer, André Andrade.

O executivo estima que 20% dos sons automotivos da atualidade tenham Bluetooth.

"A intenção é permitir o máximo de interatividade com os aparelhos do dia-a-dia também dentro do carro", justifica o supervisor de Engenharia Elétrica da Volkswagen, Alexandre Navarro.

Ele diz que em breve os rádios originais VW com Bluetooth poderão ser pareados aos navegadores GPS. Então, nas caixas de som, o motorista terá a narração do trajeto e no visor do painel, o resumo das indicações do percurso.