Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Compras parceladas no cartão superam pagamentos à vista no primeiro semestre, aponta estudo

As compras parceladas no cartão de crédito superaram as compras à vista com os plásticos no primeiro semestre deste ano, de acordo com estudo divulgado hoje pela Itaucard. Segundo a pesquisa, as compras parceladas sem juros e com juros representaram 50,1% do total entre janeiro e junho deste ano.

Valor Online |

É a primeira vez que isso ocorre na primeira metade de um ano. No primeiro semestre do ano passado, o índice havia sido de 48,7%, depois de ter apontado 47% em 2006. Em relação a 2004, quando esta fatia foi de 40,7%, houve uma alta de quase 10 pontos percentuais na participação das compras parceladas.

A expectativa é de que até o final do ano o financiamento sem juros no cartão de crédito atinja 51,8% do faturamento previsto para 2008, de R$ 223,5 bilhões.

Este percentual indica que o aumento do consumo veio acompanhado de maior planejamento financeiro. A possibilidade de compra parcelada sem juros em até 12 meses permite que o brasileiro mantenha o padrão de consumo de bens de maior valor, contribuindo para manter o mercado e a produção aquecidos e mantendo as suas contas pessoais mais equilibradas, afirma Fernando Chacon, diretor de Marketing do Banco Itaú.

As compras parceladas são usadas principalmente para a aquisição de bens mais caros e eventuais, com tíquetes médios acima de R$ 200, ante um valor médio de gasto que varia entre R$ 45 e R$ 61 nas compras à vista.

Em lojas de eletrônicos, de móveis e de materiais de construção, o parcelamento no cartão responde por 77,1% das compras. Em lojas de departamento e de roupas a participação sobe para 80,7%. Já nos supermercados e nos postos de gasolina estes índices são de 18,0% e 21,6% respectivamente.

As mulheres usam mais as compras parceladas que os homens. Elas usam esta alternativa para 56% dos gastos com cartão de crédito, enquanto os homens usam a opção para 46% das despesas com o plástico.

(Valor Online)

Leia tudo sobre: crédito

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG