Tamanho do texto

O analista de sistemas de sistemas Yoshio Hada, de 42 anos, comprou imóvel na planta e vai fugir do financiamento bancário quando receber as chaves. A gente separou um caixa para pagar a entrega das chaves, e pode vender o meu apartamento, diz.

Hada e a esposa Olga compraram o imóvel na fase de pré-lançamento, em setembro do ano passado. O preço foi o principal atrativo do negócio. "A gente chegou a avaliar imóvel usado, mas a diferença de valor ficaria grande", diz. Segundo ele, o apartamento que comprou por R$ 240 mil é oferecido hoje a R$ 270 mil.

Mas a economia vem acompanhada de um risco. "Sei que a construtora pode quebrar, por isso decidi dar a menor entrada possível antes da entrega das chaves", diz. A partir do lançamento do imóvel, em março, a construtora terá de 24 a 36 meses para concluir a obra. Até lá, Hada vai pagar as parcelas de R$ 1.000 e acompanhar de perto a obra, que fica a três quadras de seu apartamento atual, na Zona Norte.

Já quem não pode quitar o saldo devedor na entrega das chaves procura antecipar a negociação do financiamento. No caso do funcionário público Charles Roberto, de 38 anos, a iniciativa partiu da própria construtora.

"No fim do ano eles fizeram uma reunião com a Caixa e conseguiram uma taxa de juros entre 8% e 9% ao ano", diz. O imóvel foi comprado em julho e deve ser entregue em dezembro de 2010. Quando receber as chaves, Roberto vai fazer um esforço para quitar parte do saldo devedor. "Vou vender meu carro para diminuir as prestações", diz.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.