Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Compra do Banco Votorantim pelo BB fortalece o sistema financeiro, diz Mantega

BRASÍLIA - O ministro da Fazenda, Guido Mantega, afirmou nesta sexta-feira que a compra de pouco menos da metade do Banco Votorantim pelo Banco do Brasil vai fortalecer a operação do sistema brasileiro porque os dois bancos atuam em segmentos diferentes.

Sarah Barros, Último Segundo/Santafé Idéias |

 

Acordo Ortográfico

O Banco do Brasil anunciou a compra do Banco Votorantim nesta sexta-feira. Por uma participação de 49,99% do capital votante e 50,00% do capital total a estatal desembolsará R$ 4,2 bilhões. Valor inferior às estimativas inicialmente feitas pelo mercado.

Segundo o ministro, o Banco Votorantim possui uma carteira voltada para bens de consumo duráveis - como carros e materiais de construção - e é interesse para o Banco do Brasil aumentar participação de financiamento de veículos usados. "É como se estivessemos acoplando uma financeira a um banco comercial", afirmou.

O ministro reforçou que a operação poderá permitir a recuperação do nível de consumo nesta área. Mantega também disse que a operação vai fomentar a competição no mercado financeiro. Ele afirmou que o governo quer que o mercado não seja somente sólido, mas também competitivo. "O desafio é reduzir os juros. O custo financeiro que subiu muito em função da crise", disse. "Precisamos recuperar terreno perdido como a redução da produção industrial", acrescentou.

O ministro ponderou ainda que o objetivo desta operação não é necessariamente que o Banco do Brasil volte a ser o primeiro do País, mas ser um dos bancos mais fortes da economia brasileira. "Com a crise, o País viu a importância de ter um banco público forte. O Banco do Brasil sempre será um dos mais importantes", disse.

Ações sobem

Na esteira do anúncio, as ações ordinárias do Banco do Brasil (BBAS3) lideram as altas do Ibovespa nesta sessão, com ganho de 4,68%. As ON do banco federal estão entre as negociadas na Bovespa, com giro de R$ 45,885 milhões às 11h43.

Segundo fato relevante divulgado, o Banco do Brasil vai adquirir ações ON do Votorantim por R$ 3 bilhões e ações PN por R$ 1,2 bilhão. O controle do banco continuará nas mãos do conglomerado do empresário Antônio Ermírio de Moraes.

O Banco do Brasil informou ainda que teria ativos totais de R$ 553,3 bilhões em setembro do ano passado somando-se a parcela que está sendo comprada do Votorantim. Na mesma base, a carteira de crédito do Banco do Brasil B somaria R$ 232,8 bilhões e os depósitos, R$ 275,7 bilhões.

(*com informações da Agência Estado)

Veja vídeo do pronunciamento do ministro da Fazenda, Guido Mantega:

 

Leia também:

 

Leia mais sobre Banco do Brasil 

Leia tudo sobre: banco do brasil

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG