Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Complexo soja exportou US$ 1,6 bilhão em setembro, divulga Mapa

Brasília, 07 - As exportações do complexo soja - grão, farelo e óleo - somaram US$ 1,6 bilhão em setembro, informou o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). O volume embarcado de soja cresceu 2,5%, enquanto o de óleo de soja subiu 20,6% no mês.

Agência Estado |

Todos os produtos do complexo foram favorecidos pelo aumento dos preços no mercado internacional, o que propiciou o bom desempenho do setor.

De acordo com dados do ministério, os preços médios da soja na Bolsa de Chicago subiram 4,3% no acumulado dos últimos 12 meses. No período acumulado de sete dias encerrado no dia 6 de outubro, no entanto, os preços recuaram 1,2%, reflexo de venda de contratos futuros devido à crise internacional.

No mês, o faturamento obtido com as vendas de carnes cresceu 66,7% e somou US$ 1,4 bilhão, resultado tanto dos preços mais elevados, quanto do aumento da quantidade exportada. O ministério destacou o crescimento das vendas de carne bovina in natura para Rússia (114,3%), Irã (451,5%) e Venezuela (403%). O crescimento das vendas de carne bovina in natura de 55,9% resultou do aumento de 48% nos preços e do incremento do volume em 5,2%.

As exportações de carne de frango in natura apresentaram um forte incremento de 85,3%, favorecidas tanto pelo aumento do preço como pela quantidade embarcada. Os mercados de destino que mais contribuíram para esse crescimento foram Japão (263%), Venezuela (214%) e Arábia Saudita (92%). O valor das vendas externas de carne suína in natura cresceu 59,4%, em razão do aumento do preço internacional aumentado, 64,9% em média, o que compensou a redução do volume exportado em 3,3%.

A marca histórica de US$ 70,9 bilhões das exportações do agronegócio, registrada no período entre outubro de 2007 e setembro de 2008, foi 26,2% superior ao valor das vendas entre outubro de 2006 e setembro de 2007. O superávit nos últimos 12 meses foi de US$ 59,5 bilhões.

Destaques

Os setores que mais se destacaram no período foram o complexo soja, com US$ 17,7 bilhões; carnes, com US$ 14,5 bilhões; cereais, farinhas e preparações, com US$ 2,4 bilhões e produtos florestais, com US$ 9,5 bilhões.

A China continua liderando o ranking dos países importadores do agronegócio, de janeiro a setembro. As vendas para aquele mercado foram 91,2% superiores às do mesmo período de 2007. O país asiático importa 12,8% do agronegócio brasileiro.

Os Países Baixos respondem por 9,2% e os Estados Unidos, 8,6%. Vale destacar o crescimento das exportações para a Venezuela (140%), que já ocupa o 10º lugar do ranking, e para Tailândia (82,8%), em 17º.

Em relação às importações, em setembro, o Brasil importou menor volume de trigo (5,5%), arroz (6,2%) e milho (43%). No entanto, em comparação com o mesmo período do ano anterior, as importações de produtos do agronegócio foram superiores em 55,1%.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG