Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Comícios na Argentina discute imposto de exportação de alimentos

Milhares de manifestantes se concentravam nesta terça-feira em dois comícios que dividem a Argentina, um a favor do Governo e outro da oposição, para tentar influenciar o parlamento quando faltam 24 horas para debater uma lei de impostos a serem aplicados às multimilionárias exportações de grãos.

AFP |

Ativistas do peronismo no poder, mobilizados pela central operária CGT e as superpopulosas localidades da periferia de Buenos Aires, bastiões históricos do partido, se uniram a organizações sociais de piqueteiros desempregados para dar seu apoio à presidente Cristina Kirchner.

O "kirchnerismo" (peronismo social-democrata) tem maioria no Senado e deve aprovar nesta quarta a iniciativa que permite à Receita arrecadar 11 dos 24 bilhões de dólares da colheita de soja apenas por direitos alfandegários, sem contar outros tributos.

Mas quase toda a oposição liberal, dereitista, esquerdista e radical sócio-democrata se uniram às quatro grandes patronais agropecuárias para protestar contra a lei, ao lado de peronistas dissidentes do kirchnerismo fiéis ao ex-presidente peronista liberal Carlos Menem (1989-1999).

A importância dessa lei se dá pelo fato de a Argentina ser o primeiro exportador mundial de farinhas e azeites de soja, o quarto de trigo, o segundo de milho e o terceiro de grãos de soja.

dm/ls/cn

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG