Tamanho do texto

Seul, 9 abr (EFE).- O comércio entre Coreia do Sul e América Latina quadruplicou nos últimos 15 anos, graças à crescente cooperação econômica entre o país e a região, com destaque para o Brasil, segundo dados publicados hoje pelo Governo de Seul, que destaca que o maior.

Seul, 9 abr (EFE).- O comércio entre Coreia do Sul e América Latina quadruplicou nos últimos 15 anos, graças à crescente cooperação econômica entre o país e a região, com destaque para o Brasil, segundo dados publicados hoje pelo Governo de Seul, que destaca que o maior. Os intercâmbios comerciais entre sul-coreanos e latino-americanos chegaram a US$ 38,4 bilhões em 2009, contra US$ 9,7 bilhões de 1994, segundo relatório do serviço de Alfândegas do país asiático. O maior parceiro comercial da Coreia do Sul na América Latina é Brasil. Nos últimos 15 anos, os fluxos comerciais quase quintuplicaram, até US$ 9 bilhões no ano passado. Nesse mesmo período, o valor total das exportações sul-coreanas passou de US$ 198,3 bilhões de em 1994 a US$ 686,6 bilhões no ano passado. As vendas da Coreia do Sul à América Central e à América do Sul passaram nesse período de US$ 6,37 bilhões a US$ 26,76 bilhões, enquanto as importações aumentaram de US$ 3,3 bilhões a US$ 11,6 bilhões. O superávit comercial sul-coreano com a América Latina, porém, desceu em 2009 a US$ 15,1 bilhões, contra US$ 19,5 bilhõesdo ano anterior, por conta da recessão global, segundo o relatório, publicado pela agência "Yonhap". No caso do Chile, país com o qual a Coreia do Sul tem um Tratado de Livre-Comércio desde 2004, o comércio alcançou um valor de US$ 5,3 bilhões em 2009, quase cinco vezes mais que em 1994. EFE ce-mic/fm
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.