Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Comércio entre Brasil e Rússia deve crescer em US$ 1 bi

O presidente da Rússia, Dimitri Medvedev, afirmou hoje que as relações comerciais entre Brasil e o seu país, que atualmente correspondem a US$ 5 bilhões anuais, podem aumentar em pelo menos US$ 1 bilhão no ano que vem, atingindo US$ 6 bilhões ao ano. Segundo ele, atualmente as trocas comerciais que envolvem os dois países só tem um lado, que é a compra de produtos básicos.

Agência Estado |

"Os dois países devem usar o comércio para incrementar outras iniciativas nas áreas de energia nuclear, aviação e indústria militar", defendeu Medvedev.

Ele também argumentou que os dois países têm de avançar nos prospectos de exploração e produção de petróleo e gás em parceria, tanto no Brasil quanto na Rússia. O presidente citou como um passo importante para esta parceria, a iniciativa da abertura de um escritório da petrolífera estatal russa, Gazprom, no Brasil em abril de 2009.

Medvedev afirmou também que apóia a entrada em vigor "tão logo quanto possível" da convenção que veda a bitributação, o que , segundo ele, possibilitaria o aumento das relações comerciais entre bancos brasileiros e russos.

Ele lembrou que conversou há poucos dias com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva para que os dois países se esforcem em aumentar a cooperação, apesar da crise econômica atual. Para o presidente russo, os países do bloco chamado Bric (Brasil, Rússia, Índia e China) estão em melhores condições do que os outros para saírem-se bem em meio ao atual cenário econômico desfavorável. "Nossos países tem objetivos e formas de trabalho comuns, mas para isso, é preciso que nos esforcemos em reforçar as parcerias", disse.

Medvedev participa esta tarde de um almoço com o governador do Rio, Sérgio Cabral Filho, no Palácio Laranjeiras. O governador de São Paulo, José Serra, e o prefeito eleito do Rio Eduardo Paes, também participam do encontro. O presidente também será homenageado com um churrasco no mesmo local, que contará com a presença do presidente Lula à noite.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG