Cartagena (Colômbia), 16 out (EFE) - A primeira reunião latino-americana da Mesa-redonda sobre o Óleo de Palma Sustentável (RSPO) começou hoje em Cartagena das Índias, na Colômbia, com o objetivo de buscar a certificação internacional dos produtores de biodiesel da região.

O encontro foi inaugurado pelo ministro do Meio Ambiente, Habitação e Desenvolvimento Territorial colombiano, Juan Lozano, o presidente da RSPO (sigla em inglês), Jan Kees Vis, e o diretor da Fedepalma, Jens Mesa, que pediram aos produtores do setor para manter os padrões de sustentabilidade.

Participam do evento, de dois dias, empresários de Brasil, Colômbia, Costa Rica, Equador, Guatemala, Honduras, Peru e Venezuela, que ouvirão as experiências bem-sucedidas de produção de óleo de palma de países como Indonésia, Malásia e Tailândia, que produzem 88% do total mundial.

"A importância desta reunião da RSPO, a primeira de produtores de palma latino-americanos, é que é uma iniciativa global que aponta para que as condições de responsabilidade sejam evidenciadas em todos os países produtores de palma", disse à Agência Efe o ministro colombiano.

Entre essas condições estão o crescimento do setor de produção de palma para a elaboração de biodiesel sem afetar as florestas, os recursos naturais, a segurança alimentar "e com condições sociais e trabalhistas fraternas com a população", ressaltou.

"A certificação tem a imensa importância de garantir que a indústria da palma cumpra os padrões ambientais e de produção mais exigentes", acrescentou Lozano. EFE fer/db

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.