Washington, 24 abr (EFE).- A Assembleia de primavera do Fundo Monetário Internacional (FMI) e do Banco Mundial começou hoje em meio à crise fiscal na Grécia, que será um dos temas principais de debate.

Washington, 24 abr (EFE).- A Assembleia de primavera do Fundo Monetário Internacional (FMI) e do Banco Mundial começou hoje em meio à crise fiscal na Grécia, que será um dos temas principais de debate. Nos três prédios principais das duas instituições, que ficam próximos à Casa Branca, a assembleia reúne os ministros de economia e governadores dos bancos centrais de todo o mundo. A região está fechada ao trânsito de veículos e isolada pela Polícia, mas as medidas de segurança são menores do que no passado, já que as manifestações contra dos organismos diminuíram nos últimos anos. Uma reunião do Comitê Monetário e Financeiro Mundial, principal órgão assessor do FMI, deu início à assembléia. Sobre a mesa está a reforma financeira, a avaliação da saúde da economia mundial e a redistribuição do voto no fundo, para ampliar o poder dos mercados emergentes. A crise na Grécia, no entanto, deve ser o principal tema de preocupação dos ministros, já que o Fundo considera que o contágio de seus problemas fiscais a outros países é o principal risco que enfrenta a economia mundial na atualidade. Os ministros de economia do Grupo dos Vinte (G20, os principais países ricos e emergentes) trataram a situação na Grécia muito brevemente em sua reunião da sexta-feira realizada no FMI, mas em seu comunicado não fizeram referência a isso. EFE cma/dm
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.